Análise térmica de vidros a base de fluoreto de metais pesados contendo íons terras-raras.

Análise térmica de vidros a base de fluoreto de metais pesados contendo íons terras-raras.

Discente: 
Renata Oliveira Domingues
Orientador: 
Luciano Avallone Bueno
Artur da Silva Gouveia Neto

Este trabalho está relacionado ao estudo de novas composições vítreas envolvendo fluoretos de
metais pesados. O objetivo desse trabalho é estudar a influência da concentração dos íons terras raras
dentro da matriz vítrea (sistema PbGeO3-PbF2-CdF2) nas temperaturas características do material, para isso
utilizamos a técnica de Análise Térmica Diferencial. A motivação para este desenvolvimento tem sido
largamente baseada nas propriedades espectroscópicas dos íons lantanídeos e propriedades não lineares
que podem ser maiores do que os observados em sistemas à base de óxido de silício. Os vidros à base de
fluoretos de metais pesados proporcionam o aumento da eficiência de emissão radioativa de íons
lantanídeos na região do infravermelho, o que é muito importante do ponto de vista tecnológico. Além
disso, os vidros contendo metagermanato de chumbo têm boas qualidades ópticas e boa resistência frente
à cristalização. A matriz foi dopada com óxido de nove íons de terras raras, em concentrações que variam de
0,1% a 2% (em mol). Também foi analisado o parâmetro estabilidade da matriz, que determina como se
pode trabalhar com a amostra sem que ocorra a cristalização. Analisou-se que acontece com as
temperaturas características (transição vítrea e cristalização) quando se aumenta a concentração dos íons
terras raras na matriz e com o aumento do raio iónico dos terras raras e percebeu-se uma tendência a
nucleação e cristalização do β-PbF2 na amostra . Também se utilizou a técnica de difração de Raios-X para
comprovar essa cristalização do β-PbF2.